segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Algumas idéias para o Fim do Mundo

Eu nunca fui de gostar de filme-catástrofe até porque acho tudo muito clichê e/ou sem noção. Pense: um asteróide vai colidir com a Baía de São Francisco e o mundo vai acabar. O MUNDO? Ou melhor, vamos migrar para o México e em troca de abrigo perdoamos a dívida externa o.o Isso, esfrega na cara ¬¬
Armageddon pelo menos mostrou o que acontecia com o resto do mundo... Mas ainda assim era um corpo celeste em rota de colisão. E atualmente o número de filmes com catástrofes naturais dizimando a raça humana tem aumentando.

Mas pra que estou dizendo isso?
Bem, eu assisti ao tal "Efeito Nostradamus" que passa no History Channel; o episódio de hoje falava sobre os Sete Selos do Apocalipse.
Pra quem não sabe, na Bíblia diz que existem Sete Selos e que a medida que eles são quebrados o mundo vai acabando. E no meio dessa quebração de selos surgem os Quatro Cavaleiros do Apocalipse, e é aí que a história fica interassante.

1º - O Cavaleiro Branco: o conhecidíssimo Anticristo. No documentário eles exploraram a idéia de que ele seria um grande líder mundial super a favor da paz, mas por trás da atitude boazinha estaria planejando o caos (MWHAHAHAHA). O cara é tipo aqueles vilões das novelas da Globo.

2º - O Cavaleiro Vermelho: ele simboliza a Guerra. No documentário surgiu a visão de que ele deteteria um grande poder nuclear e essas coisas legais...

3º - O Cavaleiro Negro: alguns estudiosos interpretam como a fome, mas outros - assim como o History - defendem a idéia de que ele trará um colapso econômico. E como sabemos, colapsos econômicos só trazem desgraças (fome tá incluso no pacote).

4º - O Cavaleiro Amarelo-Esverdeado, ou como eu costumo chamar essa cor, Verde-Gripe (amarelo-gripe também serve): ele é a Peste. Doenças, doenças, doenças e mais um pouquinho de doenças. O legal do documentário é que mostrava claramente alguém manipulando tubos de ensaio o que faz lembrar aquelas histórias horríveis de doenças criadas em laboratórios.

O engraçado é que desde sempre o mundo ocidental procurou sinais do fim dos tempos, mas só esses quatro colheguinhas já puderam ser identificados várias vezes durante a história. Um exemplo básico seria: 1º - Hilter ; 2º - é... duas guerras mundiais e uma revolução dizem bastante coisa; 3º - a quebra da bolsa de valores de Nova Iorque, seguida da Grande Depressão; 4º - a Gripe Espanhola (agora bastante conhecida pelos fãs de Crepúsculo D:).

Só sei que enquanto assistia ao documentário pensei no quanto seria legal se alguém, da próxima vez que quiserem filmar o fim do mundo -q, resolvesse focar em quem está fazendo as coisas, em vez de contar a história de uma família aleatória sofrendo com os eventos.

Aquele clima de conspiração envolvendo gente poderosa e acontecimentos aparentemente desconexos é TÃO legal =DD Desde que tratados de maneiras global o/

Nem precisava mostrar o fim claramente, aliás se deixassem só a idéia de que as coisas iriam ficar pior seria até mais interessante.
(E como o Apocalipse é um livro meio estilo epopéia, até rolava uma música da Enya -NÃO!!)

Bem, isso não é nenhuma espécie de pregação religiosa, caso algum maluco queira afirmar. Estou apenas viajando (muuuito) em cima de um tema que desperta a curiosidade de muitos, inclusive a minha.
Todo mundo tem uma fascinação mórbida por essas coisas caóticas (6)


Créditos: Primeira imagem (reparem na cor das gravatinhas) -> "DamnedInk"
Segunda imagem: "_Hanyuse"
Tudo do DeviantArt *-*

4 comentários:

  1. por essas e outras qe eu nunca vejo esses documentários viajantes do History Chanel o-o

    ResponderExcluir
  2. Ai que linds. *-* Vevs, deixa eu ser o Cavaleiro Branco? EHAUEHAIU

    ResponderExcluir
  3. adoooro History Chanel *_*
    shUSHUhsuHS

    ResponderExcluir
  4. Melhor que a conspiração que a marca da besta seria o WWW... Faz uma corrente de e-mail que você vira famosa, fikdik

    ResponderExcluir